NEFROLOGIA

DISTÚRBIOS DO EQUILÍBRIO ÁCIDO BÁSICO

Acidose e Alcalose Respiratória


  • Acidose Respiratória (PCO2 > 45 mmHg e pH < 7,35):

    • Hipoventilação pulmonar.

    • Aguda: Pneumopatias graves, Edema agudo de pulmão, AVE, TCE, Sd. de Guilláin-Barré, Obstrução das vias aéreas superiores, Crise miastênica.

    • Crônica: DPOC, Sd. de Pickwick (obesidade + apneia do sono), Esclerose lateral amiotrófica.

      • Centro respiratório hipossensível à PCO2 e hipersensível à queda da PO2.

      • Retenção renal de HCO3 e aumento do BE (alcalose metabólica compensatória).

      • A correção do PCO2 pode levar a uma alcalose metabólica pós-hipercapnia crônica.

    • Sd da carbonarcose:

      • CO2 promove vasodilatação cerebral.

      • Confusão, agitação, convulsões, coma.

    • Tratamento:

      • Intubação e ventilação mecânica.

      • Corrigir pH para faixa normal e PCO2 para valor normal ou prévio.

      • Acidose respiratória crônica não precisa ser tratada, quando compensada.

  • Alcalose respiratória (PCO2 < 35 mmHg e pH > 7,45):

    • Hiperventilação pulmonar.

    • Aguda: hiperventilação psicogênica (ansiedade), intoxicação por salicilatos, asma, TEP, insuficiência hepática aguda, sepse por gra-negativos.

    • Crônica: insuficiência hepática, hipertireoidismo, sepse por gra-negativos.

    • Síndrome do hipofluxo cerebral:

      • Vasoconstrição cerebral.

      • Confusão, agitação, convulsões, coma, parestesias periorais e das extremidades.

    • Tratamento:

      • Tratamento da causa base.

      • Pode ser necessário uso de bolsas coletoras de ar (paciente exala e inspira ar rico em CO2).

  • Acidose Respiratória (PCO2 > 45 mmHg e pH < 7,35):

    • Hipoventilação pulmonar.

    • Aguda: Pneumopatias graves, Edema agudo de pulmão, AVE, TCE, Sd. de Guilláin-Barré, Obstrução das vias aéreas superiores, Crise miastênica.

    • Crônica: DPOC, Sd. de Pickwick (obesidade + apneia do sono), Esclerose lateral amiotrófica.

      • Centro respiratório hipossensível à PCO2 e hipersensível à queda da PO2.

      • Retenção renal de HCO3 e aumento do BE (alcalose metabólica compensatória).

      • A correção do PCO2 pode levar a uma alcalose metabólica pós-hipercapnia crônica.

    • Sd da carbonarcose:

      • CO2 promove vasodilatação cerebral.

      • Confusão, agitação, convulsões, coma.

    • Tratamento:

      • Intubação e ventilação mecânica.

      • Corrigir pH para faixa normal e PCO2 para valor normal ou prévio.

      • Acidose respiratória crônica não precisa ser tratada, quando compensada.

  • Alcalose respiratória (PCO2 < 35 mmHg e pH > 7,45):

    • Hiperventilação pulmonar.

    • Aguda: hiperventilação psicogênica (ansiedade), intoxicação por salicilatos, asma, TEP, insuficiência hepática aguda, sepse por gra-negativos.

    • Crônica: insuficiência hepática, hipertireoidismo, sepse por gra-negativos.

    • Síndrome do hipofluxo cerebral:

      • Vasoconstrição cerebral.

      • Confusão, agitação, convulsões, coma, parestesias periorais e das extremidades.

    • Tratamento:

      • Tratamento da causa base.

      • Pode ser necessário uso de bolsas coletoras de ar (paciente exala e inspira ar rico em CO2).